fbpx

Capital de giro: erros e acertos em sua administração

A gestão de uma empresa requer o gerenciamento eficaz de diversos recursos, tais como o pagamento de colaboradores e fornecedores, o controle de despesas e receitas e a administração do capital de giro, dentre outros elementos que são fundamentais para garantir a lucratividade do negócio.

Um dos principais responsáveis pela falência das empresas no Brasil é a falta ou o gerenciamento ineficaz do capital de giro que, comumente, é negligenciado pelos empreendedores.

Por esse motivo, preparamos este post para que você possa entender o conceito, a importância e os principais erros e acertos cometidos pelas empresas em relação a esse assunto. Confira!

O que é capital de giro?

O capital de giro corresponde ao montante que a empresa possui para desempenhar suas atividades diárias, sendo a diferença entre o recurso disponível e o que deve ser utilizado para quitar as dívidas, sejam elas compostas por despesas fixas, gastos necessários para a comercialização e prestação de serviços, ou outros gastos extras.

Por que deve ser controlado?

Esse recurso é resultado do ciclo de caixa — contas a pagar e a receber — e do ciclo operacional — gestão dos estoques — da empresa e deve ser controlado, pois, permite:

  • Identificar o período apropriado para realizar alguma compra e os prazos que a organização poderá assumir;
  • Saldar os compromissos de curto prazo, mantendo o caixa positivo;
  • Manter em equilíbrio as contas do ativo e do passivo;
  • Criar riqueza no longo prazo.

Assim, o controle eficiente desse recurso viabiliza a formação de uma reserva suficiente para que a empresa possa cumprir com suas obrigações em períodos de baixas vendas, reduzindo a necessidade de recorrer a empréstimos.

Quais os principais erros cometidos pelas empresas?

Podemos destacar três erros de gestão cometidos pelas organizações:

Falta de planejamento orçamentário

Muitos gestores negligenciam as informações acerca das entradas e saídas de capital da empresa. Isso inviabiliza a realização de projeção de resultados, tornando o gerenciamento orçamentário impreciso.

Registro impreciso das saídas

Um erro comum é a falta de registro de operações financeiras de valores reduzidos. Isso ocasiona divergências no fechamento das contas, pois, no final de um período, a soma desses recursos pode atingir um montante considerável.

Relatórios negligenciados

Não analisar as informações contidas nos relatórios gerenciais e financeiros da empresa pode ocasionar vários prejuízos, já que esses documentos têm dados valiosos que devem direcionar a tomada de decisões.

Que práticas a empresa deve adotar?

Por fim, podemos destacar algumas das melhores práticas de gerenciamento financeiro que devem ser adotadas pelas empresas:

Realizar o controle efetivo de suas reservas financeiras

O monitoramento do fundo de reserva deve ser feito com cautela, de modo a permitir disponibilidade de caixa sempre que necessário.

Estabelecer um bom relacionamento com fornecedores

Negociar com fornecedores permite a preservação do capital de giro, já que a empresa pode obter melhores preços e condições de pagamento. Ademais, caso tenha contas em aberto, pode renegociar o débito ou solicitar o abatimento de juros.

Avaliar constantemente seus resultados

Avaliar continuamente as receitas e despesas da empresa é fundamental para descobrir formas de cortar gastos desnecessários e encontrar novos meios de gerar receitas.

Como se percebe, a administração do capital de giro é fundamental para o bom funcionamento das empresas. Por isso, evite os erros mais comuns entre os gestores e que podem resultar na falência das organizações.

WhatsApp chat

Quer saber mais?

Preencha o formulário abaixo e logo entraremos em contato!