fbpx

Ostentação em redes sociais serve como prova na cobrança?

Ostentação dos devedores em redes sociais serve como provas em ações de cobrança.

Credores e empresas de cobrança estão utilizando com sucesso as postagens em redes sociais contra devedores que alegam não ter condições para pagar suas contas.

Não é raro alguém alegar incapacidade para quitar seus compromissos, mas ostentar um alto padrão de vida na internet.

O uso das redes sociais fere a privacidade dos devedores?

O uso dessas publicações não fere o direito à privacidade do usuário. Afinal, ele abdica desta condição quando promove a sua exposição publicamente.

Viagens, carros importados, restaurantes de luxo, e procedimentos estéticos podem ser usados pelos credores como prova de condição econômica.

Utilizar a ostentação como provas na cobrança depende de um trabalho de detetive por parte dos credores que desejam receber suas dívidas.

Afinal, a remuneração da equipe de cobrança depende muito do seu sucesso em conseguir recuperar os valores em aberto.

Situações inusitadas para não pagar dívidas

Dívida trabalhista

Em uma situação da justiça trabalhista, uma diarista conseguiu receber faxinas realizadas e não pagas.

Para conseguir receber, ela utilizou fotos da “ex-patroa” em redes sociais promovendo festas para os filhos.

A contratante alegava desemprego e dificuldades com o sustento dos filhos para se esquivar do pagamento.

Ocultação de bens

Juiz decidiu contra réu que alegava incapacidade de pagamento, mas aparecia no Facebook em barcos e viagens internacionais.

Em Cariacica-ES, uma devedora teve seu carro penhorado, mas declarou que já o vendera para um terceiro.

Ao consultar o Facebook, descobriu-se que o novo dono do carro era genro da devedora e a operação foi revertida.

Receita Federal monitora redes sociais

A Receita Federal, também está atenta ao exibicionismo patrimonial nas redes sociais.

Seus técnicos têm utilizado estas provas para comprovação de divergência entre o patrimônio declarado e o real.

Provas também são usadas por empregadores

Funcionários que mentem ou simulam doenças também têm sido pegos pelas redes sociais.

Uma das situações mais comuns é a pessoa conseguir um atestado médico e viaja durante seu período de afastamento.

Na tentativa de coibir o mau comportamento, até o uso de mensagens serve como prova na cobrança.

error: Content is protected !!
WhatsApp chat

Quer saber mais?

Preencha o formulário abaixo e logo entraremos em contato!